O Projeto SDH sem papel nasceu com o objetivo de melhorar a Gestão dos Processos Administrativos na Secretaria de Direitos Humanos. Facilitar a criação e o trâmite dos Processos entre as suas Unidades Administrativas de forma fácil, rápida e intuitiva. Sem burocracia e sem o uso do papel.

O Sistema escolhido veio do TRF4. Em parceria com diversos órgãos integrantes do Processo Eletrônico Nacional, a SDH trouxe o SEI, de forma gratuita, cedido gentilmente pelo Tribunal, para ser a solução de Processo Eletrônico na Secretaria.

Com a prática, no dia a dia, os usuários sentirão a melhoria nos processos de trabalho e a facilidade na busca por informação em processos e documentos já cadastrados no Sistema. Além da melhoria na organização do trabalho.

O Projeto será um divisor de águas, entre o que até então era feito e a nova realidade, sem a necessidade do papel.

Fluxo 002.2 - SEI

Fluxo 001.1 - SEI

 

Os seguintes benefícios podem ser esperados com a implantação da solução de processo eletrônico na Secretaria de Direitos Humanos:
  • redução de custos financeiros e ambientais associados à impressão (impressoras, toner, papel, contratos de impressão);
  • redução de custos operacionais relacionados à entrega e ao armazenamento de documentos e processos;
  • redução do tempo gasto na abertura, manipulação, localização e tramitação de documentos e processos;
  • eliminação de perdas, extravios e destruições indevidas de documentos e processos;
  • compartilhamento simultâneo de documentos e processos, para fins de contribuição, acompanhamento da tramitação ou simples consulta;
  • auxílio aos servidores em sua rotina, com a disponibilização de modelos e orientações sobre como proceder em situações específicas;
  • incremento na publicidade dos processos, tornando mais fácil seu acompanhamento por servidores e por administrados, e o seu controle interno e pela sociedade;
  • ampliação da gestão do conhecimento e da possibilidade de melhoria de processos, em razão da criação de uma plataforma única que permitirá a análise de fluxos de processos, sua comparação entre órgãos distintos e a melhoria baseada em experiências de sucesso;
  • aumento da possibilidade de definição, coleta e utilização direta e cruzada de dados e indicadores, em razão da criação de um conjunto de bases de dados de mesma natureza.